Tutoriais 

Brocas, furos e mandris

Em todos os kits que montamos são necessários alguns furos, propriamente ditos. E para isso, nada melhor que a ferramente mais adequada para isso: brocas. Sim, você pode improvisar. Afinal, quem nunca improvisou pra fazer aquele furinho no kit? A ponta do estilete, um preguinho, um alfinete, aquela agulha aquecida na vela… Quantos arrependimentos…

Mas hoje podemos contar com precisas brocas, disponíveis em medidas para todas as escalas. E além das brocas, também podemos encontrar os respectivos mandris manuais, que nos fornecem o apoio e a estabilidade necessários para furar a metralhdora de um kit na escala 1/144.

Mas vale uma recomendação. Prefira as brocas de aço para joalheria/relojoaria. O motivo desta recomendação é que essas brocas são fabricadas em aço de alta qualidade, bastante confiáveis, principalmente nas menores medidas. Elas são facilmente encontradas em fornituras e lojas similares. Ou em lojas virtuais espalhadas pela internet. Custam entre 2 e 4 reais cada, e o mandril manual, pode variar de 15 a 30 reais, dependendo da sua qualidade e origem. Começam medindo 0,10 mm de espessura e vão aumentando com incrementos de 0,10 mm, até chegar nas medidas maiores, de 2 ou 3 mm.

Na foto abaixo lado podemos ver algumas delas, sendo a mais fina medindo 0,30 mm de diâmetro e a maior, 2 mm. Usei um palito de fósforo para dar uma noção do tamanho das brocas.

E aqui podemos observar dois tipos de mandril: um com duas pontas, e o outro com mola.

O mandril de duas pontas possuí estes suportes que vão se adaptando ao tamanho das brocas, indo da mais fina até uma de 3 mm, o que é bem útil nas ocasiões em que furos maiores são necessários.

 

Já o mandril abaixo possui uma mola presa a uma rosca no corpo do mesmo, e um suporte giratório na parte superior. Este mandril é de extrema precisão, recomendando para as brocas mais finas, tanto que a sua ponta suporta brocas de 0,80 mm, no máximo. Claro que você pode comprar uma outra ponta para usar brocas de maior diâmetro.

Usando a Micro retítifca

Muitos modelistas possuem essa ferramenta elétrica chamada Micro Retífica, mais popularmente conhecida como Dremel, embora esta ferramenta seja produzida por diversos fabricantes.

Para a marca Dremel, especificamente, existe o que chamamos de mandril que fecha em zero. Ele aceita brocas que vão desde 0,10 mm até 3 mm de diâmetro e se são necessários muitos furos, esta é a ferramenta mais confortável para o serviço. É claro que aqui vale toda a informação sobre rotação da ferramenta, seu uso com potenciômetros, etc. Mas isso você pode achar facilmente na internet.

Sinceramente não sei afirmar se o mandril da Dremel serve em micro retíficas de outras marcas ou se estas possuem acessório similar.

Nas fotos abaixo podemos observar o mandril sozinho e ele já acoplado na Dremel.

 Dicas:

– antes de começar a um furo, faça uma pequena marca no local com o estilete ou bisturi. Além de servir de orientação visual, também vai evitar que a broca escorregue, diminuindo muito as chances de um furo torto.

– se tiver que fazer um furo grande, comece com uma broca de medida menor e vá aumentando seu diâmetro. Isso evita que as peças rachem ou que as bordas dos furos não fiquem com um bom acabamento.

– prenda a peça, sempre que possível em um torno de mesa ou morsa pequena, procurando deixá-la devidamente alinhada, especialmente para furos mais profundos, como em canos de armas e escapamentos.

– fure devagar. Não deixe a broca ficar “pesada”. Vá e volte quantas vezes forem necessárias. Lembre-se: a broca é de aço. A peça, geralmente, de plástico. E também fica mais fácil de manter o curso.

– pratique. Antes de furar a peça, pratique algumas vezes em uma sucata, pedaço de plástico ou de sprue. Assim você “pega a mão” na ferramenta e corre riscos menores de estragar uma peça importante do kit.

– depois do uso, limpe a broca e seque se for necessário. Guardá-las em um estojo fechado com uma pitada de grafite em pó vai ajudar na sua conservação.

  É isso aí !!!

Não perca as atualizações do SprueMaster ! Assine já o Feed e receba um aviso em seu e-mail, clique aqui
O SprueMaster também está no twitter, clique aqui para seguir !

Written by 

Posts Relacionados

20 Thoughts to “Brocas, furos e mandris”

  1. Arnaldo Viana

    Tenho a necessidade de fazer dois furos de 6 mm em uma chapa de antimônio. É possível? Exige alguns cuidados especiais?

    1. Arnaldo,

      Acredito que não deve haver, entretanto nunca realizei este tipo de tarefa em metal.

      Plastiabraço e boas montagens!!

  2. Marcelo Augusto

    Boa noite. Comprei brocas de 0,60mm em Carbureto de Tungstênio onde vendedor afirma ser “aço duro”. Preciso fazer muitos e muitos furos em placas de acrílico 4mm de espessura. Tentei com mini retífica, broca quebra fácil, tentei com furadeira de bancada, broca quebra fácil. Tem algum macete ou como eu fazer esses furos ?
    Obrigado.

    1. Boa Noite Marcelo,

      A única experiência que tive com acrílico foi no corte à laser, então não saberei dizer exatamente, mas você já experimentou trabalhar com rotações diferentes? ou mesmo resfriando a peça com um pouco de água?

      Plastiabraço e obrigado por visitar o Blog Spruemaster!

      Lucas

  3. wolmar

    ôla, queria saber quanto custa uma dremel dessa, pois, trabalho com artesanato em cano pvc e a furação te que ser a minima possivel,qual o valor? espero noticias obg…

    1. Oi Wolmar,

      Sinceramente eu não faço ideia de preço destas ferramentas, sugiro que você vá até uma destas lojas de departamentos, tipo Leroy Merlin, lá você irá encontrar uma infinidade de ferramentas semelhantes a esta.

      1. Carlos José

        Eu comprei uma Dremel na BEMOL, não foi tão caro pois pacelei em 3 vezes.

  4. jose

    preciso de informaçoes de tipo de broca usar, tenho torno preciso de um material pra fazer fura de 2.50mm profundidade, em um fio de aço inox de 10mm. algum tipo de broca para esse trabalho, que tenha uma boa vida util, e gostaria de saber tbm que tipo de lubrificao e rpm que devo usar…

    1. José:

      Nesse caso, acho melhor você procurar um torneiro mecânico ou uma oficina especializada.

      Nós usamos as brocas para furar plástico e materiais parecidos, e apesar de serem pequenas, nossa precisão não é tanta assim.

      Abraços.

    2. RUY

      José, primeiro para furar aço inox você vai ter que usar borcas de aço rápido, as mais comuns vendidas no mercado. Segundo a RPM deve ser a mais bixa possível, em torno de 240RPM ou menos. Terceiro: lubrificação é o bom e velho óleo solúvel.
      Agora é que vem a pior parte: a vida útil da broca vai depender do tipo de aço que você estiver furado. O inox tem vários tipos: 303; 304; 304L; 316; 316L, linha 400.
      303: por conter um pouco mais de enxofre é o mais facil de se furar.
      304: um pouco mais duro, mas ainda dá para se furar se bem que vocÊ vai perceber que ele é bem mais duro que o 303
      304L- pior ainda que o 304, mas não impossível.
      316- pior ainda.
      316L – é o inox cirurgico, não contém enxofre: usinagem dificílima e furação pior ainda.
      A vida útil da broca não dá para ser calculada, vai depender do diâmetro a ser furado, fornecedor (da broca), tipo de afiação, etc.
      Em em média vocÊ consegue furar aproximadamente 20 a 50 peças de 304 antes de reafiar a borca.

  5. Eduardo

    Agradeço pelas explicação e pelas dicas, Fernando! Esclareceu muita coisa para mim.

    E eu concordo com você, usar a mola deixa a coisa sem controle mesmo, além de impor uma pressão grande demais da broca na superfície, o que pode estragar o furo ou até quebrar a broca.

    Um abraço e obrigado!

    Eduardo

    1. Eduardo:

      Que bom que ajudou !

      E estamos às ordens, precisando é só chamar.

      E não esqueça de se cadastrar aí do lado direito da tela pra receber sempre as atualizações do Spruemaster.

      Abração !!!

  6. Eduardo

    Ótimo artigo! Só senti falta de uma coisa: uma explicação de como usar o mandril com mola (também chamado mandril com parafuso de Arquimedes).

    Eu tenho um, mas não consigo descobrir a forma correta de segurar ele com a mão e ao mesmo tempo operar o anel que faz o parafuso girar. Quando eu tento, a broca sai do lugar, ou aplico pressão demais que entorta a broca, ou algo assim. É sempre um desastre!

    Agradeço desde já qualquer dica que você puder nos dar!

    Eduardo

    1. Eduardo:

      Primeiro, obrigado pela visita e pelo comentário. Vamos ver se posso ajudar.

      Não sabia que tinha esse nome, parafuso de Arquimedes. Bem legal !

      Quanto à maneira de segurar o mandril, tanto um como o outro, faço assim: coloco o dedo indicador na parte de cima do mandril e uso o polegar e o dedo médio para ir girando o mandril. Dificilmente eu uso a mola, pois acho que fica muito sem controle.

      Depois, pra evitar que a broca escorregue, sempre faço uma marquinha no local que vou furar, como estilete ou com o bisturi. Essa marca serve pra marcar o local do furo e fornecer um apoio para a broca.

      Agora sempre tenha muita calma pra fazer o furo. Não faça força, apenas solte um pouco o peso da mão em cima do mandril. Como eu citei no texto, não deixe a broca “pesar”, faça movimentos nos dois sentidos, apertando e afrouxando a broca. Vá com calma, não tenha pressa. Paciência é a principal virtude do modelista.

      E antes de furar a peça do kit, pegue uma sucata, pedaço de sprue ou de plástico e vá treinando. Use várias medidas de brocas, mude o ângulo do furo. Assim você pega a mão na ferramenta e evita estragar as brocas ou alguma peça do kit.

      E qualquer coisa, é só chamar.

      Um forte abraço.

  7. Muito bom o post! pena que é complicado achar essas mandrils por aqui!

    1. Bruno:

      Não sei aonde você está, mas eu comprei as minhas pela internet. Moro no interior de São Paulo, numa cidade que tem pouca coisa também. Tenta a Fornitura Piracicaba ou outra lojas de material de fornitura que encontrar pela internet. Pra quem não mora nos grandes centros, é o jeito.

      Obrigado pela visita !!!

  8. J.Cataclism

    Baita artigo! Sempre uma boa dica para o pessoal, especialmente para casos que estão iniciando nessa brincadeira com as minusculas brocas e os poderoros mandrís hehehe.

    Valeu!

    1. Cataclism:

      Muito obrigado pela visita.

      As brocas são ferramentas bem úteis e tranqüilas de usar. Custam barato e fazem a diferença na montagem do kit.

      Valeu !!!

  9. Muito bom.
    Não sabia que existiam brocas tão fininhas. Deu vontade de furar o bico de umas metralhadoras .30 ehheheheh. Vou atrás!

    Valeu por compartilhar!

    1. Landon:

      Existem brocas de 0,10 mm, muito, mas muito finas mesmo. Até difícil de trabalhar com elas.

      Mas uns furos no lugar certo são um detalhe a mais nos kits. Canos de armas, escapamentos, bases de antenas, etc. Fica bem mais convincente. E é um investimento com um custo muito interessante.

      Obrigado pela visita !!!

      Abração.

Deixe seu comentário

Obrigado!! Seu comentário poderá ser aprovado antes da publicação.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.