Aviação Reviews 

Review: 1/72 Bachem BA.349A “NATTER” – BRENGUN #72001

O BA.349A,

O BA.349A “Natter” (víbora) foi um interceptador de subida rápida, projetado para defender alvos vitais dentro da Alemanha.  Foi concebido inicialmente pelo Dr. Eric Bachem , em agosto de 1944, após este ter testemunhado bombardeios aliados nas principais cidades alemãs. Ele acreditava ter a solução para interromper as grandes formações de bombardeiros.

Retornou à sua fábrica em Wunterburg e relacionou quais seriam as características necessárias para a aeronave. Ela deveria ter um projeto de fácil construção e utilizar materiais convencionais. Sua idéia básica era lançar o Natter de uma rampa portátil, próximo do alvo e no menor tempo possível.

O avião-foguete deveria ganhar altitude rapidamente e se aproximar das formações de bombardeiros tão depressa que ações evasivas seriam impossíveis.

Na concepção do Natter, os bombardeiros aliados voavam a uma altitude média de 23 mil pés e por este motivo o Natter foi projetado para defender um espaço aéreo de 12 milhas de raio por uma altitude de 30 mil pés.

Abaixo podemos observar o seu esquema operacional, de lançamento, ataque e pouso:

A intenção era distribuir a produção do Natter por toda a Alemanha. Seu projeto foi simplificado para que pudesse ser produzido em pequenas e simples oficinas, com ferramentas de pouca precisão. Era basicamente construído de aço de baixa qualidade e madeira, com exceção do motor a jato, asas e sistema de armamento. Eram estimadas 1000 horas de trabalho para a construção completa de um Natter.

Depois de avaliadas algumas opções, decidiu-se armar o Natter com 24 foguetes R4M, disparados pelo piloto no momento mais oportuno, próximo da formação dos bombardeiros. Abaixo podemos observar o posicionamento dos foguetes no nariz do avião.

O Natter seria lançado como um foguete rumo à Lua. Eric Bachem projetou um trilho vertical de 70 pés para seu lançamento. Quatro foguetes auxiliares eram conectados à fuselagem da aeronave, e o faziam chegar a uma altitude de 38 mil pés em 60 segundos. Na foto, um sendo lançado na fase de testes.

Em maio de 1945, trinta e seis aeronaves estavam construídas. Dez delas foram transportadas para Kirchein, para esperar as formações de bombardeiros americanos. Mas a frente de batalha se movia rapidamente e tanques americanos invadiram o local de lançamento, destruindo e capturando as aeronaves.  Os russos também capturaram alguns exemplares, enviando-os à Rússia para estudos.  Alguns exemplares foram para os Estados Unidos e sofreram acidentes em testes. O único exemplar restante está no Museu Aéreo Nacional. A foto abaixo, soldados americanos observando um exemplar do Natter.

Apesar da situação totalmente caótica da Alemanha no final do conflito e da total falta de recursos. É notável por meio do exemplo do Natter que, ao contrário da solução massiva das forças aliadas, os alemães ainda insistiam na criatividade e ousavam nas tentativas para um desfecho diferente da guerra, por mais difícil que isso pudesse ser.

Fontes:

– Natter – und andere deustche Kleinstraketenjäger – Waffen Arsenal – 1989
– Kamikaze – Aero Series 7 – Aero Publishers Inc. – 1966
– Bachem Ba 349 – Natter – Schiffer Military – 1999

O kit,

Este é o primeiro kit totalmente injetado da Brengun, que aliás já tive o oportunidade de falar aqui no blog. A Brengun produz excelentes sets de photoetched, resina e ferramentas para modelismo em diversas escalas, vale a pena uma visita ao site para conhecer.

Este primeiro modelo me deixou contente, não só pela boa qualidade, mas também pelo tema escolhido. Escolheram um tema bastante incomum para o lançamento de seu primeiro kit, para nós modelistas um pouco mais experientes isso é um prato cheio, pois já estamos cansados dos mesmos lançamentos dos outros fabricantes, que em sua maioria são somente mais spitfires, 109´s e shermans, um produto novo como esse com certeza é muito bem vindo.

Tive a oportunidade de conhecer o Jan Sobotka no e-day no ano passado, e posso garantir que muita coisa interessante ainda está por vir… mas vamos ao kit.

O kit é composto por um único sprue injetado em cinza. São 41 peças moldadas em cinza, uma transparente para o canopy e 6 peças em uma pequena folha de photoetched. O kit é produzido no estilo short run ou seja, é um kit de montagem simples, mas sem pinos de encaixe.

Achei a injeção bastante limpa, sem rebarbas, e com os pinos de injeção localizados em pontos que não irão ficar visíveis após a montagem.

O natter, era uma aeronave muito simples e portanto não há muitos detalhes em seu interior, porém o kit contém, painel de instrumentos, cintos de segurança, manche e assento. Detalhes mais do que suficientes para o modelo. O canopy é injetado em uma única peça, portanto se o modelista quiser exibir o interior ele deverá cortar o canopy, o que nem sempre é uma tarefa muito simples.

Há duas versões possíveis de montagem, a padrão é a Mustermachine M58 que possuía o  estabilizador horizontal maior do que a versão padrão de produção.

Os decalques são bem impressos, sem marcas ou falhas, e garantem a produção de 4 versões diferentes sendo elas:

  • Luftwaffe Mustermachine M52.
  • Luftwaffe April 1945.
  • Luftwaffe April 1945.
  • Luftwaffe Mustermachine M58

As indicações de cores estão na parte posterior da caixa e trazem os seus códigos no padrão RLM.

Onde comprar,

Este kit já está a venda na loja da Brengun e na Modelimex.

É isso aí, deixo meus parabéns ao pessoal da Brengun e desejo boa sorte nesta nova linha de produtos!

 

 

Written by 

Editor do Blog SprueMaster

Posts Relacionados

One Thought to “Review: 1/72 Bachem BA.349A “NATTER” – BRENGUN #72001”

  1. Vlamir 'FІЯЭFФЖ' Bueno

    Kitizinho, mas “safadinho” de bom. Se lançassem a rampa, seria sensacional. Abç.

Deixe seu comentário

Obrigado!! Seu comentário poderá ser aprovado antes da publicação.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.