Aviação Reviews 

Review: 1/48 Dragonfly HC.2 – AMP – #48003

A Aeronave,

O Dragonfly HC.2 é uma das versões criadas a partir do Sikorsky S-51 Dragonfly. O S-51 voou pela primeira vez em 1946, e foi o primeiro helicóptero a ser vendido para operadores civis. Foi fabricado na Inglaterra sob licença pela Westland, que o designou WS-51.

Entrou em serviço nos anos 50 na Royal Navy com o propósito de ser usado como aeronave de busca e salvamento.  A versão civil (WS-51s) foi produzida com a intenção ser usada como aeronave agrícola, transporte executivo, foi exportada para muitos países, tendo operado inclusive no Brasil.

Muitas variantes do modelo foram construídas, como por exemplo H-5F que era versão de salvamento. O modelo HO3S-1 tinha como diferença maior entre os outros a presença de duas macas nas suas laterais, sendo o modelo destinado a resgate aeromédico. Os modelos construídos sob licença na Inglaterra possuíam a designação Westland/Sikorsky WS-51 Dragonfly HC.2 e somente duas unidades foram construídas.


O S-51 no Brasil

A Marinha Brasileira chegou a operar duas aeronaves mas infelizmente não consegui encontrar fotos da mesma. Recentemente estive no Museu Eduardo Matarazzo em Bebedouro-SP e pude fazer algumas fotos do único S-51 preservado no Brasil. O exemplar que se encontra no museu pertenceu a rede Record de televisão (PT-HAL), e depois foi comprado pela família Andraus. Um dos fatos mais curiosos desta aeronave é a utilização de um motor radial Pratt & Whitney R-985 Wasp Junior, o mesmo motor que equipava aeronaves como o Beech 18 e o Grumman Goose, entre outros, tinha potência de 450hp.

Abaixo algumas fotos que fiz da aeronave.

ATENÇÃO: Para a montagem do S.51 o ideal é utilizar este kit aqui.

O kit,

Definitivamente este não é um kit para iniciantes, pois além de uma grande quantidade de peças injetadas no estilo short-run, o kit ainda inclui detalhes em photoetched, máscaras de pintura e detalhes em resina. Portanto um pouco de experiência será necessária para montá-lo.

Começamos pelo manual, que é simples, duas folhas A4 impressas dos dois lados. As instruções estão em cirílico (uma vez que o kit é produzido na Ucrânia) e em Inglês, o meu manual veio faltando a impressão de uma das páginas, e pedi para eles me enviarem por e-mail. Algo que me chamou a atenção é que no manual a designação do modelo é HO3S-1, e na caixa Hc.2,, em tese são a mesma aeronave, mas produzida por fabricantes diferentes e com designações diferentes.

Não há indicações de cores de pintura de cada peça no manual, portanto um pouco de pesquisa será necessária durante a montagem, e mesmo a camuflagem apresentada no manual, não está com as indicações muito claras.Creio que não haverá dificuldade em encontrar.

Apenas uma versão de pintura está disponível nos decalques, encontrei algumas fotos da aeronave no site do Imperial War Museum. Falando em decalques as marcações são simples e a impressão me pareceu boa, acredito que não haverá problemas.

O kit é composto por 6 sprues injetados em cinza e 4 sprues para a transparência, além de duas peças em resina e uma folha de photoetched. No total são 162 peças. Um número até que considerável para um kit na escala 1/48. Como o S.51 teve muitas variantes, uma boa quantidade de peças não será usada, porém no manual as peças que não serão usadas não estão bem destacadas, portanto mais uma vez, estude bem o manual antes da montagem.

Os detalhes da injeção são bons, em baixo relevo, e os rebites reproduzidos em alto relevo. Algumas peças apresentaram um pouco de rebarba, mas nada que desabone a qualidade do kit. Gostei dos detalhes das peças, especialmente do rotor.  As pás são muito boas, e tem bons detalhes, não representam caimento, porém esse modelo não possuía muito caimento nos rotores, portanto algo bem simples de resolver.

Os pneus vem com os centros das rodas em separado, facilitando a pintura e montagem.  O painel de instrumentos é um misto de peça injetada, filme plástico e photoetched, garantindo um bom nível de detalhamento. Os cintos de segurança são fornecidos em photoetched.

Para completar a montagem e facilitar o processo de pintura o modo ainda inclui um set de máscaras em vinil, valorizo muito esse tipo de acessório pois permite um acabamento muito superior. As transparências do kit são boas e com um pouco de Gauzy agent da AK Interactive ou mesmo cera de chão Future podem ficar ainda melhores.

Uma outra coisa que notei é a presença de um pouco de óleo desmoldante em algumas peças, em uma das transparências isso é bem visível, portanto lave muito bem as peças antes de iniciar a montagem.

Este com certeza é um modelo que chamará bastante a atenção em uma coleção, especialmente devido a sua aparência incomum.

Onde comprar,

Este kit custa US$40,00 + frete (cerca de 150Reais – cotação Julho/2019). E pode ser comprado diretamente na Hobbyterra, aqui

Para saber como comprar da hobbyterra veja aqui.

Para compras acima de 200,00 dólares o frete é grátis!

Se você não sabe como comprar no exterior recomendo a leitura destes tutoriais, clique aqui.

Meus agradecimentos à Hobbyterra por enviar este kit para review.

Até a próxima!

Written by 

Editor do Blog SprueMaster

Posts Relacionados

4 Thoughts to “Review: 1/48 Dragonfly HC.2 – AMP – #48003”

  1. Horst A. H. Fuhrmann

    Boa noite Lucas,
    Muito interessante este seu “Review”. Me deu saudades, pois em 2005 montei um kit similar do HO3S/R-5 da Fonderie Miniature da França que como o Dragonfly foi o início do uso dos helicóteros nos meios militares e civis.
    É triste saber que não existem fotos dele na Marinha do Brasil.
    Parabéns pela sua inestimável ajuda aos plastimodelistas de nosso país!
    Abraços,

    1. Horst, muito obrigado por dedicar um tempo em escrever para mim, sempre fico muito feliz quando algum leitor comenta aqui no Blog.

      Eu acho que devem existir fotos dos Dragonfly da Marinha, mas provavelmente estão em algum arquivo que nós, meros mortais, não temos acesso.

      Fico feliz que tenha gostado do review, e obrigado pelos elogios!

      Plastiabraço!

  2. MARCELO ANTÔNIO ALBUQUERQUE E SOUZA

    Incrível o motor poder ser refrigerado através dessas fendas.

    1. Pois é Marcelo, também achei isso bem curioso.

      Obrigado pelo comentário

      Plastiabraço!

Deixe seu comentário

Obrigado!! Seu comentário poderá ser aprovado antes da publicação.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.