Artigo do Leitor Montagens & Tutoriais 

Artigo do leitor – Fazendo máscaras úmidas

 

Artigo enviado pelo leitor do Blog – Daniel Iscold

 

MÁSCARA ÚMIDA

Mascaramento de pintura é um extenso assunto no plastimodelismo. Existe uma infinidade de técnicas para isolar as cores em uma pintura, cada uma aplica-se a um tipo de pintura. As mesmas encontram-se extensamente discutidas em fóruns, livros, revistas e artigos espalhados pela internet. Ao construir uma modelo de um SU-57 “Felon” na escala 1/48 do fabricante ZVEZDA, para um cliente, me deparei com um grande desafio, a camuflagem digital.

Ultimamente as forças armadas tem utilizado este padrão para veículos terrestres, marítimos e aéreos. Se você tiver interesse em saber mais sobre as origens e história deste tipo de camuflagem, basta seguir o link https://en.wikipedia.org/wiki/Multi-scale_camouflage.

Abaixo alguns exemplos de camuflagem digital em aviões:

O modelo em questão: SU-57 “Felon”, lançado em 2020, o modelo e fraco em detalhes como, os porões de rodas principal e bequilha. O interior não apresenta qualquer detalhamento dos consoles laterais, sendo necessário utilizar acessórios para o melhoramento, ou fazer os detalhes em scracht.

O assento ejetor traz detalhes suficientes para um montagem padrão do modelo. Nas grades você irá encontrar duas figuras do piloto, o que permite fazer modificações, tais como trocar a cabeça do piloto usando máscara de oxigênio, por uma cabeça sem a máscara, que foi o meu caso. A superfície do plástico é rugosa, sendo necessário lixar todo o kit.

Outro ponto negativo são as linhas de painel, elas são todas, muito rasas, sendo necessário refazê-las com um scriber bem de leve para reforçar um pouco a sua profundidade e permitir a execução do wash. Um acessório muito útil incluído no kit é a escada de acesso. O armamento é composto por dois tipo de misseis ar- ar sendo dois R-60 e oito R-77, dois misseis anti navio Krypton (parecem recém saídos de um livro de ficção!) e dois tanques subalares. A montagem do modelo segue conforme o padrão, iniciado pelo cockpit, que recebeu alguns botões nos consoles laterais. Adição de alguns detalhes fictícios (a pedido do cliente) nos porões de rodas, fechamento da fuselagem, emassamento, lixamento e rescribing do modelo. Chega então a hora da pintura.

Como a montagem estava sendo feita por encomenda, estava fora de cogitação o cliente comprar uma máscara para o kit, tendo em vista que ele não estava disposto a gastar com este acessório. Ao quebrar a cabeça para tentar achar uma solução, resolvi ampliar a folha de instruções para a pintura do modelo para a escala 1/48. Minha ideia era transferir o desenho para um filme próprio para a produção de máscaras. Entretanto a grande quantidade de quadrados o seu diminuto tamanho e esquadrejamento imperativo, tornava a tarefa longa e trabalhosa demais. Foi aí que me lembrei de ter visto o grande modelista, Rodney Williams, fazer a pintura de uma insígnia americana (star and bar), usando uma máscara cortada em papel sulfite, comumente usado em impressoras, molhado em água, para fixar na superfície do modelo. Eu comecei testando pelo cone de cauda do avião.

Utilizando uma lâmina nº 11 nova, separei os elementos e escolhi aplicar o tom de cinza mais claro em todo o modelo para depois aplicar o tom de cinza mais escuro. Fiz um teste, para saber quanto tempo levaria para o papel saturar com água. Leva em torno de 20 a 25 segundos, portanto, para fixar a máscara no modelo 10 a 15 segundos em contato direto com a água bastam. Um tempo maior faz com o que o papel absorva muita água comece a mudar a dimensão da máscara e comece a rasgar.

É importante ressaltar, o método é como aplicar decalques você tira a máscara molhada coloca sob o modelo o mais próximo possível da posição que ela deve ficar usando um papel toalha de boa qualidade você retira o excesso de água da máscara e ao seu redor pressionando o mesmo de leve de cima para baixo sem arrastar para evitar movimentar a máscara.

Para pintar você deve manter o aérografo o tempo todo em posição perpendicular em relação ao modelo afim de evitar que a máscara se solte. Você não deve demorar muito para pintar tendo em vista que ao secar o papel tende a enrolar e se descolar do modelo ao passo que água evapora portanto se você aplicar e deixar para pintar horas depois ou até mesmo no dia seguinte esse método não é o ideal.

Como em algumas sessões como as asas e fuselagem as máscaras ficaram muito grandes ou extensas eu as cortei em sessões menores e posteriormente as montei na superfície do modelo.

Abaixo algumas imagens do modelo finalizado. Espero que esta dica seja útil a todos os colegas.

 

Written by 

Editor do Blog SprueMaster

Posts Relacionados

2 Thoughts to “Artigo do leitor – Fazendo máscaras úmidas”

  1. Horst A. H Fuhrmann

    Parabéns pelo belo trabalho! Ficou excelente e valeu a dica, pois fica caro e complicado adquirir as máscaras apropriadas.

  2. SERGIO CAVALLARI FILHO

    bom dia Daniel.
    Ficou ótimo. Vou treinar essa técnica, há muito tempo tenho vontade fazer essa camuflagem. Agora vou arriscar.
    Plastiabraço
    Sergio

Deixe seu comentário

Obrigado!! Seu comentário poderá ser aprovado antes da publicação.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Translate »
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.